Candinhos: ofícios precarizados e periféricos do nosso tempo.

Miguel Enrique Stédile Há um conto de Machado de Assis, “Pai contra Mãe”, cujo personagem principal chama-se Cândido Neves, conhecido como Candinho. Um rapaz que “tinha um defeito grave (…) não aguentava emprego nem ofício, carecia de estabilidade”. Candinho tentara a tipografia, o comércio, cartório, carteiro, caixeiro… e por fim, como pretendia casar, contentou-se em

Ler mais